Telma João Santos em [Paisagens Neurológicas – Arte e Ciência]

A carregar Eventos

Telma João Santos integra o elenco da edição #04/2017 de [PAISAGENS NEUROLÓGICAS – ARTE & CIÊNCIA] em dois momentos com a parceria do TAGV

4º Andamento | dia 24 de novembro (sexta-feita)

Parte #1 | 14h00 | Sala B TAGV/ LIPA (Laboratório de Investigação e Práticas Artísticas)
– Telma João Santos apresenta:
[ENTRE A INVESTIGAÇÃO MATEMÁTICA E A CRIAÇÃO ARTÍSTICA: UM CAMINHO POR PERCORRER] (comunicação – duração aprox 40 min)

Parte #2 | 15h00 | Sala B TAGV/ LIPA (Laboratório de Investigação e Práticas Artísticas)
– Telma João Santos apresenta:
[LABORATÓRIO: MATEMÁTICA-CORPO] (workshop – duração aprox 3h00)

– Destinado ao público em geral
– Lotação limitada 36 participantes
– M/12
– Entrada livre
– Informações /inscrições prévias para os interessados:
paisagensneurologicas@gmail.com

[ENTRE A INVESTIGAÇÃO MATEMÁTICA E A CRIAÇÃO ARTÍSTICA: UM CAMINHO POR PERCORRER] (comunicação)
sinopse | A ideia de que, ao fazer investigação científica se convoca o lado “racional” e de que, ao criar um objecto artístico, se convoca o lado “emocional”, como se fossemos duais e separáveis, esteve presente durante muito tempo nas nossas sociedades; só há algumas décadas se começou a diluir o dualismo mente-corpo, ou dualismo cartesiano. Muitos trabalhos têm sido desenvolvidos nas relações entre arte e ciência, e em particular entre dança e matemática e que têm promovido uma maior proximidade: a matemática como gerador de criação e de leitura/compreensão em dança, a dança e o movimento como complementos de aprendizagem matemática, a compreensão de uma a partir da utilização da outra. Apresentarei alguns artistas e cientistas que cruzam a matemática e a dança, como a dupla Karl Schaffer e Eric Stern, Katarzyna Wasilewska, entre outros, e também entre a matemática e a arte da performance, como Esther Ferrer e Irma Optimist. Introduzirei um modelo relacional em criação artística, onde são usados alguns conceitos matemáticos bem conhecidos, e duas das performances onde este modelo foi utilizado em várias direcções: On a Multiplicity e In Between Selves. Este modelo foi construído como modelo de criação, apresentado algumas dificuldades quando é utilizado na leitura/compreensão de outras performances, tornando necessária a sua abertura para diferentes aplicações e respectivas limitações contextuais. Será apresentada a performance AIM, de Flávio Rodrigues, como estudo de caso. Abordarei um pouco a investigação que tenho desenvolvido em Cálculo das Variações, centrada no Princípio do Máximo Forte e obtenção de estimativas para as soluções de problemas de minimização, e a forma como ela participa num olhar artístico e crítico sobre as possibilidades de construção de relações possíveis entre criação artística e investigação científica.

[LABORATÓRIO: MATEMÁTICA-CORPO] (workshop)
sinopse | Trata-se de um workshop centrado na exploração do cruzamento da Matemática, Movimento e Dança, relações e aprendizagens com um conjunto de atividades práticas previstas para 180 minutos será dado por Telma João Santos (formadora com registo de creditação nº CCPFC/RFO-37984/17). Neste workshop-laboratório serão partilhados alguns exercícios e jogos colaborativos específicos que permitem desenvolver, em oficina, competências físicas, sociais e de compreensão de conceitos matemáticos abordados nos ensinos básico e secundário. Os padrões geométricos, a trigonometria, a estatística, a resolução de equações simples, a noção de limite, os paradoxos da lógica matemática, bem como a utilização de conceitos na criação de pequenas coreografias, onde a noção de “belo” está presente em ambas as áreas, são alguns dos temas abordados. Os vários exercícios e jogos são, na maioria, colaborativos, o que permite a participação de todos os formandos, bem como a gestão das relações entre eles, o debate das várias formas possíveis na resolução de problemas ou questões matemáticas, e a definição de regras e limites ao longo do processo. Este workshop tem como objectivo principal fornecer competências aos professores do ensino básico e secundário para que possam desenvolver algumas actividades dinâmicas em sala de aula, no jardim, no pátio ou no ginásio da escola, nas relações entre o movimento criativo ou a dança e alguns conceitos matemáticos associados aos vários graus de ensino. Estas actividades contêm em si vários objectivos nas aprendizagens dos alunos, pelas suas características: trabalhar e pensar em conjunto, estabelecer regras estruturais para que a actividade possa decorrer da melhor forma, participação activa de todos os alunos, movimento do corpo nas suas várias vertentes – coordenação, respiração, locomoção, noção de espaço, do outro, de si – e um trabalho muito intenso sobre o foco. Muitas destas características não são muito usuais no contexto de uma aula habitual de matemática, podendo ser também um elemento motivador e conciliador dos alunos com alguns conceitos matemáticos. Referências Bibliográficas: [1] Schaffer, K. and Stern, E., Math Dance with Dr. Schaffer and Mr. Stern, 2001. [2] Renesse, Christine von; Ecke, Volker; Fleron, Julian F. and Hotchkiss, Philip K, Discovering the Art of Mathematics – Dance, National Science Foundation, 2015. [3] Leandro, Cristina. A Dança Criativa e a Aprendizagem no 1.º Ciclo do Ensino Básico: Contributos de uma abordagem interdisciplinar no Estudo do Meio, no Português, na Matemática e na atitude criativa, Tese de Doutoramento, FMH- UL, 2015. [4] da Silva e Costa, Ana Margarida. A Interdisciplinaridade entre a Expressão Criativa e a Matemática no 2º ciclo da Escola de Dança Ana Luísa Mendonça. Relatório de Estágio de Mestrado, ESD-IPL, 2015. [5] Rosenfeld, Malke. Jump Patterns: Percussive Dance and the Path to Math. Teaching Artist Journal 9(2), 78–89, 2011.

nota biográfica | Telma João Santos é Doutorada em Matemática – Cáclulo das Variações – desde 2011 e Doutorada em Artes – Arte da Performance – desde 2016. Ensina na Universidade de Évora desde 2000 no Departamento de Matemática e desde 2015 também no Departamento de Artes Cénicas. Desde 2016 que desenvolve performances, onde a investigação em matemática está presente. Tem feito investigação em Cálculo das Varações, sobre as analogias, interferências e possíveis paradigmas entre os cálculo das variações e a performance, bem como sobre processos colaborativos no que respeita a documentação em performance. telmajoaosantos.net
…………………………..
edição #04/2017 de [PAISAGENS NEUROLÓGICAS – ARTE & CIÊNCIA] ed. #04, 2017
parcerias:
C M C . CÂMARA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA | P O. R O. S. MUSEU PORTUGAL ROMANO EM SICÓ
C N C . CENTRO DE NEUROCIÊNCIAS E BIOLOGIA CELULAR DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA
T A G V . TEATRO ACADÉMICO DE GIL VICENTE
…………………………..
informações complementares:
[PAISAGENS NEUROLÓGICAS – ARTE & CIÊNCIA] EDIÇÃO #04 | 2017

Novembro 24 2017

Detalhes

Data: Novembro 24
Hora: 2:00 pm
Categorias do Evento:

Local

TAGV

Praça da República
Coimbra, 3000-343 PT

+ Mapa do Google

Organizador

TAGV
Website: Visitar site do Organizador