Moçambique . mala voadora

Carregar Eventos

Os três elementos mais antigos da mala voadora nasceram em Moçambique. Um é o Jorge Andrade. Apesar de ter vindo para Portugal com 4 anos, em Moçambique ele propõe-se construir uma autobiografia como se tivesse vivido em Moçambique toda a sua vida. E para que a sua história se torne credível, vai ter de impô-la à História do país. Como o teatro documental só tem interesse se contar mentiras, vamos trazer imagens efetivamente documentais para o contexto ficcional do teatro, ficcionando-as de um modo que não visa a verdade. Visa antes, como um romance histórico, inventar uma história cujo contexto advém da História. Jorge Andrade fará parte da História de Moçambique.

A mala voadora foi fundada em 2003 por Jorge Andrade e José Capela, ambos responsáveis pela direção artística da companhia. Divide a sua atividade entre a criação de espetáculos, a programação de um conjunto de atividades centrado na mala voadora.porto e ainda outras atividades, como a publicação ou a pedagogia. Para além de Portugal, a mala voadora apresentou espetáculos na Alemanha, Bélgica, Bósnia Herzegovina, Brasil, Cabo Verde, Escócia, Estados Unidos da América, Finlândia, França, Grécia, Inglaterra, Líbano e Polónia. A mala voadora continua fascinada com o artifício – a contranaturalidade que define aquilo que é especificamente humano e que pode atingir a condição daquilo a que, artificiosamente, se chama “arte”.

texto e direção Jorge Andrade
interpretação Bruno Huca, Isabél Zuaa, Jani Zhao, Jorge Andrade, Matamba Joaquim, Tânia Alves, Welket Bungué
cenografia José Capela
figurinos José Capela com execução de Aldina Jesus
vídeo ANIMA e Bruno Canas
banda sonora Rui Lima e Sérgio Martins
luz Rui Monteiro
coreografia Bruno Huca
imagem de divulgação António MV
vídeo de divulgação Jorge Jácome e Marta Simões
assistência Francisco Campos Lima
direção de produção Joana Costa Santos
apoio à produção e comunicação Jonathan da Costa
gestão e programação cultural Vânia Rodrigues
apoio CAAA, Centro Cultural Português – Maputo / Instituto Camões, Fundação Calouste Gulbenkian, Hotel Peninsular, Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Nacional São João
agradecimento Agostinho Félix Trindade, Alessandra de Silos Brito, Alexandre Zhao, Amilton Alissone, Dai Jing Zhen, Ekaterina Solomina, Filipe Branquinho, Graça Sousa, Inês Afonso, Luís Santos, Marta Félix, Moldursant, Pia Kramer, Ricardo Areias, Rita Couto, Vanda Marques, Vitor Pinto, Zhao Jia Liang
residência artística Espaço do Tempo
coprodução Teatro Municipal Maria Matos, Teatro Municipal do Porto Rivoli / Campo Alegre, Teatro Viriato
A mala voadora é uma estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes e associada d’O Espaço do Tempo e da Associação Zé dos Bois
fotografia José Carlos Duarte

1h00
para maiores de 16

€7
€5 c/ desconto
< 25, estudante, > 65, comunidade UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias TAGV

Outubro 13 2017

Detalhes

Data: Outubro 13
Hora: 9:30 pm
Categorias do Evento:
Website: Visitar Site do Evento

Local

TAGV

Praça da República
Coimbra, 3000-343 PT

+ Mapa Google

Organizador

TAGV
Website: Visitar site do Organizador